ClickPesca
  • Olá, Visitante
  • Cadastre-se gratuitamente e publique fotos, classificados e pescarias
  • e-mail:    senha:

Peixes de água doce

Pacu-comum, Pacu-branco, Pacu-manteiga
>>> Veja todas as fotos dessa espécie

Nome popular:
Pacu-comum, Pacu-branco, Pacu-manteiga

Nome científico:
Mylossoma spp., Myleus spp., Metynnis spp., Myloplus spp.

Família:
Characidae

Distribuição geográfica:
Bacias amazônica, Araguaia-Tocantins, Prata e São Francisco.

Ecologia:

Em geral as espécies são herbívoras, se alimentam de material vegetal e algas, com tendência a frugívoras. Algumas espécies podem ser encontradas em rios, lagos e na floresta inundada, outras em pedrais e corredeiras. São importantes na pesca de subsistência. Na Amazônia, M. duriventre (pacu-comum) forma cardumes e desce os rios para desovar, sendo importante na pesca comercial local.



Equipamentos recomendados:

Equipamento do tipo leve/médio; linhas de 10 a 14 lb.; chumbada pequena; anzóis pequenos. Na pesca de batida, usa-se vara de bambu com linha de 25 a 30 lb. e anzóis até o n° 5/0.



Iscas:

Iscas naturais, como frutos/sementes, algas filamentosas e minhoca.



Dicas:


Recordes:

Myleus rubripinnis - pacu-prata - 1,5kg/3lb 4 oz



Detalhes:

Peixes de escamas. Existem vários gêneros que recebem o nome de pacu. O corpo é alto e bastante comprimido; a forma é arredondada ou ovalada; a cabeça e a boca são pequenas; apresentam uma quilha pré-ventral serrilhada. Os dentes são fortes, cortantes ou molariformes, dispostos em uma ou duas fileiras em ambas as maxilas. Em algumas espécies, o primeiro raio da nadadeira dorsal é um espinho. As escamas são diminutas, dando um aspecto prateado. A coloração varia de espécie para espécie, mas normalmente são claros, podendo apresentar manchas variadas no corpo e nadadeiras coloridas. O tamanho varia de 15-30cm dependendo da espécie.